Geração Energia

Estímulos a Fontes Alternativas

Energia Solar

A Celesc Geração está presente em projetos de geração de energia solar em ilhas localizadas na costa litorânea catarinense, nas quais são mantidas atividades de pesquisa e turismo, em substituição a antigos geradores a diesel.

Desde 1999, a energia solar garante o funcionamento dos equipamentos e lâmpadas das instalações da Ilha dos Guarás, na baía norte da Ilha de Santa Catarina, onde está localizado o centro de treinamento e posto avançado do Grupo de Busca e Salvamento do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina.

Na Ilha do Campeche, localizada na região Sul da Ilha de Santa Catarina, um convênio assinado em 1999 entre a Celesc e a Associação Couto de Magalhães, responsável por sua preservação, permitiu substituir velhos geradores a óleo diesel pelo sistema fotovoltaico que hoje atende à demanda de energia da Ilha. No local, são desenvolvidas atividades associadas à recepção a visitantes interessados em ações de ecoturismo. A Ilha é um santuário ecológico e abriga importante patrimônio arqueológico. São mais de 150 inscrições rupestres distribuídas em 10 sítios arqueológicos, vestígios de civilizações que passaram pelo local há dois mil anos.

No final de 2000, um painel fotovoltaico foi instalado na Ilha Ratones Grande, onde está localizada a Fortaleza de Santo Antônio, uma das sete construídas no século XVIII para defender o Brasil Meridional dos ataques espanhóis, e que foi restaurada pela UFSC. A Ilha ainda pressiona pela exuberância da paisagem, um pedaço intocado da Mata Atlântica.

Em 2006, a energia solar chega ao Arquipélago do Arvoredo, reserva biológica marinha brasileira, localizada a cerca de 40km da ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. Na sua maior Ilha, que abriga um farol de grande alcance, 210 módulos fotovoltaicos substituem o antigo gerador a diesel, responsável pelo consumo de 1,2 mil litros de óleo por mês.

Entre 2015 e 2018, foi realizado um projeto para utilização de módulos fotovoltaicos orgânicos integrados em edificações, por meio da criação de soluções de fixação. Esses módulos flexíveis formam uma superfície de alto valor agregado, capaz de gerar energia localmente e melhorar o isolamento térmico e acústico, aumentando a eficiência energética e conforto da edificação.

Em 2019, a Celesc está realizando estudos para aumentar seu parque gerador entrando no mercado de energia solar fotovoltaica.

Energia Eólica

Energia Eólica

A Celesc também financiou um levantamento do potencial eólico do Estado, que permitiu elaborar um mapa indicando os melhores pontos para a instalação de parques eólicos. A primeira turbina de produção de energia elétrica movida pela força dos ventos foi instalada no município de Bom Jardim da Serra, em abril de 2002, resultado da parceria entre a Celesc e a fabricante de aerogeradores Wobben Windpower. Em outubro de 2003, começou a operar o parque eólico Horizonte, no município de Água Doce, o primeiro no Estado.

Biomassa

Biomassa

Em 2003, ano que marca o retorno aos investimentos em geração, o consenso geral na Celesc era a necessidade de gerar mais energia, de forma a reduzir a dependência das grandes geradoras. Neste mesmo período, a Celesc comprometeu-se com a compra da energia gerada na Usina de Co-geração Lages, por um período de 13 anos. O projeto, financiado pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, gera vapor e energia a partir da queima do rejeito da industrial florestal da região, formado, basicamente, por cavaco e serragem de madeira.